HomeNotícias2012
2012.10.22

Jornal Expresso Economia: “Um Líder de Fibra”

Carlos Barroqueiro 43 anos
é o novo membro do Conselho de Direcção do FTTH Council Europe


Jornal Expresso Economia – 12 de  Maio de 2012


Descarregar Informação (259Kb)

2012.10.19

FIBRE HORIZONS - Newsletter do FTTH Council Europe

A FIBRE HORIZONS é uma newsletter mensal publicada pelo FTTH Council Europe e distribuída aos leitores interessados em redes fibre-to-the-home e nas atividades do Council.

Em Destaque – Financiamento do FTTH: a chave do sucesso

Os projetos fibre-to-the-home têm dois aspetos totalmente distintos: o fornecimento da infraestrutura da rede de acesso e a prestação de serviços sobre essa infraestrutura. Os dois aspetos do projeto seguem linhas temporais diferentes. Normalmente, a implementação da fibra ótica leva entre três e cinco anos, mesmo em pequenos projetos citadinos. Pelo contrário, o mercado dos serviços de telecomunicações é extremamente dinâmico, com a introdução de novos serviços e estruturas de preços numa escala de meses e não anos. Isto cria um desafio aos investidores e aos gestores de projetos.


CEO Interview: Carlos Barroqueiro, CBE


Na segunda da nossa série de entrevistas CEO interview, falamos com Carlos Barroqueiro, membro do Conselho de Administração do FTTH Council Europe, e CEO da CBE, uma empresa de instalação e serviços de fibra em Portugal. Graças à decisão perspicaz de separar condutas, Portugal é um dos mercados de FTTH mais dinâmicos do mundo.

Barroqueiro acredita que uma cooperação mais próxima entre as indústrias das telecomunicações e dos conteúdos seria produtiva pois ambas podem sair a ganhar com a expansão do FTTH. "A indústria cinematográfica de mainstream precisa de novas formas de entregar conteúdos aos consumidores e de gerar novos fluxos de receitas," afirmou. "A indústria cinematográfica independente quer novos métodos de distribuição e de pagamento dos consumidores – foi este o enfoque da sessão da conferência de FTTH sobre “Indústria Cinematográfica e do Entretenimento na Era do FTTH” em Munique, no passado mês de fevereiro. Hoje-em-dia, a distribuição física de filmes é mais dispendiosa devido aos elevados custos – mas descarregar semanalmente vários filmes HD digitalizados só é possível se os distribuidores locais dispuserem de ligações ultrarrápidas."
 
Descarregar Newsletter Integral (123Kb)

2012.10.15

Entrevista com o CEO da CBE

    

Published:  

2012-06-14                                                                                                                                    

Source:

FTTH Council Europe

Category:

CEO Interviews

Carlos Barroqueiro, CEO da CBE, partilha o seu ponto de vista sobre os serviços e as aplicações que dinamizam o entendimento do FTTH, incluindo a forma como a indústria cinematográfica e os intervenientes de FTTH poderiam cooperar para encontrar novos fluxos de receitas e novos modelos financeiros de negócio.
 

Estão a ser feitos progressos suficientes no Mercado de FTTH/B da Europa?

Estão a ser feitos desenvolvimentos, embora mais lentamente do que o previsto. Os rankings mundiais mostram que a Europa se encontra numa fase intermédia no caminho para o FTTH, mas que está a crescer mais rapidamente do que nos anos anteriores. Os países nórdicos, a Holanda e Portugal estão a andar mais depressa, ao passo que outros países como a Espanha e a Alemanha estão apenas a começar as implementações. No entanto, globalmente o panorama é realmente animador, especialmente devido à Comissão Europeia ter adotado a ”Agenda Digital para a Europa” em 2010.

Portugal tem um dos ambientes regulamentares mais avançados e bem-estabelecidos do mundo. Há uma partilha de condutas, torres e até mesmo de redes de fibra nos edifícios, apesar de ainda haver muito a fazer no que diz respeito à partilha de redes neutra. Em 2011, começámos a implementação do FTTH em redes de acesso de áreas rurais, com a meta de atingir 100% de cobertura em Portugal e nas ilhas. A CBE é um interveniente ativo nesta área.

A sua empresa está sedeada em Portugal, um dos líderes europeus em FTTH. Como vê um maior desenvolvimento dos mercados de fibra em Portugal e na Europa?

Portugal implementou com êxito quase 2 milhões de casas - cerca de 50% do total de lares - e iniciou a construção em áreas rurais. Além disso, os operadores Portugal Telecom, Vodafone e Optimus fizeram investimentos estratégicos significativos em FTTH nos últimos 4 anos. O FTTH é a tecnologia de banda larga em maior crescimento da atualidade, de acordo com o regulador português ANACOM. Os investimentos em marketing e publicidade dos vários operadores, com a “fibra” como fator-chave na publicidade, conduziram a um reconhecimento e sensibilização públicos generalizados. Portugal e a Europa irão cada vez mais desenvolver o FTTH como a única infraestrutura preparada para o futuro. Apesar de os operadores ainda estarem a investir nas redes legadas, estas já estão ultrapassadas e dificilmente conseguirão cumprir as especificações de Acesso de Próxima Geração dos nossos dias. Além disso, os lucros da fibra no longo-prazo são significativamente superiores.

Descarregar Entrevista Integral (203Kb)

1::2
seguinte
última
registos 7 de 9
2020 © CBE. Todos os direitos reservados |4ITFUTURE